Parque Estadual do Jalapão: o roteiro completo para você fazer essa aventura

Posted on

Em meio ao cerrado tocantinense brasileiro, um local se destaca por suas cachoeiras, nascentes, morros e ambiente reservado. O Parque Estadual do Jalapão é uma enorme área que fica distante de qualquer contato com cidades, e oferece aventuras inusitadas.

Conheça agora tudo sobre esse espaço natural e entenda o porquê o Jalapão deve ser a sua próxima experiência turística!

Porque ir ao Parque Estadual do Jalapão

Situado numa área de mais de 34 mil metros quadrados dentro do Tocantins, o Parque Estadual do Jalapão é uma reserva ambiental brasileira. Protegido por leis ambientais federais, o local abrange muitas atrações de acessos restritos.

Uma vez que sua localização, que fica ao leste do TO, é de difícil acesso, sua exploração para turismo, ainda que frequente, é limitada por condições naturais.

Para enfrentar essa aventura é preciso ir bem preparado com materiais, roupas e alimentos, além de contratar uma agência confiável. Essas recomendações são importantes, pois o local fica longe de todo o suporte de uma grande cidade.

Mas, dificuldades à parte, o melhor do Parque Estadual do Jalapão está em suas atrações turísticas. O lugar esbanja formações rochosas, dunas, morros, cachoeiras, vegetações, e piscinas naturais com águas cristalinas.

Se você curte uma trilha ao estilo ‘em meio ao deserto’, vai amar o lugar. Mas o espaço também tem muita água para se refrescar das altas temperaturas do TO!

O Parque Estadual do Jalapão prova que é um ótimo roteiro de expedição em meio ao Brasil. E qualidades e surpresas aos entusiastas da aventura, ele tem de sobra para oferecer!

Quando ir ao Jalapão

Os períodos de época seca na região, que vão de maio a setembro, oferecem maior aproveitamento aos visitantes do Parque. Pelo fato de que chuvas não irão atrapalhar os passeios, e você conseguirá desfrutar dos cenários e tirar boas fotos!

Geralmente nos meses de julho, dezembro e janeiro, a reserva natural lota de turistas. A partir do começo de outubro até fevereiro, chuvas ocorrem esporadicamente durante as semanas. Então seu passeio pode ser prejudicado com isso!

O que levar para essa aventura

Para aproveitar todas as experiências no Jalapão, sem se preocupar com imprevistos, é muito importante levar muitos suprimentos.

Tanto na parte de vestuário, como alimentação e materiais de assistência, é recomendável fazer um kit de sobrevivência para essa viagem.

  • Muita água
  • Isotônicos (Powerade, Gatorade, etc.)
  • Alimentos práticos e que deem energia — barras de cereal, rapadura, castanhas, batata-doce, chocolate, etc.
  • Mochila
  • Boné
  • Protetor solar
  • Óculos de sol
  • Botas para trilha
  • Roupas para trilha
  • Roupas de banho
  • GPS
  • Kit de primeiros socorros

O que fazer

Dentro do Parque Estadual do Jalapão, você tem inúmeras opções de roteiros turísticos. Veja as melhores atrações do lugar:

Cânion Sussuapara

Esse é um dos primeiros lugares de uma expedição ao Parque Estadual do Jalapão, já que fica próximo à entrada da reserva.

O Cânion Sussuapara é uma formação rochosa gigante, cortada por um riacho que deságua num rio. As paredes de arenito, um tipo de pedra, alcançam mais de 15 metros de altura e envolvem a pequena corredeira de água.

Vislumbrar a paisagem da fenda rochosa e tomar um banho no rio são os pontos fortes dessa atração.

Cachoeira da Velha

A Cachoeira da Velha é a maior cachoeira do Parque Estadual do Jalapão, e atrai milhares de turistas do Brasil e do mundo, por sua beleza única.

O local não permite o banho de visitantes, já que sua violenta e alta queda d’água provoca uma agitação muito grande nas águas. Mas para a apreciação do espaço natural, é possível ficar quanto tempo quiser ali.

A chegada ao lugar é feita por meio de uma passarela, que oferece bons ângulos para fotos da corredeira.

Prainha do Rio Novo

Depois de curtir o visual da Cachoeira da Velha, é hora de banhar-se aonde ela deságua. A Prainha do Rio Novo é um dos pontos do rio, logo depois da cachoeira, para se divertir com tranquilidade.

O espaço é uma beirada de rio, que carinhosamente deram o nome de ‘prainha’, e reúne águas cristalinas, vegetação e areias claras. Ainda que o lugar seja pequeno, ele acomoda sem aperto, muitos turistas que vão lá tomar um banho do rio.

O acesso à Prainha do Rio Novo fica por uma trilha depois da Cachoeira da Velha. Está tudo sinalizado e demarcado no local, para garantir que você chegue com segurança!

Rafting no Rio Novo

Essa aventura feita graças às correntezas do Rio Novo é uma adrenalina à parte para quem vai ao Parque do Jalapão.

Há diversas empresas que fazem o serviço de levar turistas para a prática do esporte no rio, e cada uma tem o seu tempo de passeio. Mas no geral, a duração média da brincadeira nas águas leva de duas a três horas. Prazo suficiente para curtir as descidas velozes no bote!

Dunas do Jalapão

Os enormes bancos de areia do Parque Estadual do Jalapão são uma atração imperdível dentro do TO.

As dunas com areia de cor quase laranja ficam ao meio de duas paisagens do Jalapão. De um lado, vegetação fechada, e do outro, córregos de águas cristalinas. Do alto das dunas, você vê a Serra do Espírito Santo, que descortina o horizonte no local.

Veja também: 5 lugares sensacionais no Tocantins para você conhecer

Vale a pena ficar com os pés na areia e subir as dunas para sentir o calor e atmosfera do lugar!

Pedra Furada

A Pedra Furada é uma das atrações mais isoladas do Parque Estadual do Jalapão. Ela fica a poucos quilômetros de Ponte Alta, cidade de Jalapão, e você só chega ao monumento natural, com carro, por estrada de terra.

A imensa rocha de arenito, esculpida pela chuva, sol e vento por centenas de anos, impressiona pela exuberância. Seu formato é de um bloco maciço perfurado próximo de sua ponta — o ‘detalhe’ que deu origem ao nome da atração.

A vista de cima, dos lados e de todos os lugares acessíveis dentro do terreno, é sensacional para apreciar a imensidade do Parque do Jalapão. Quando você for a esse roteiro, busque um horário próximo ao pôr do sol. Você vai se surpreender com o jogo de luzes e sombras na pedra!

Fervedouro Bela Vista

O maior fervedouro do Jalapão é uma das atrações mais visitadas do lugar, e não é por menos. Sua beleza e a estrutura do local valem cada segundo investido nessa experiência!

O fervedouro é uma piscina natural, bem rasa e com água maravilhosamente azul claro. O local fica num terreno particular, muito bem preservado e com suas limitações. Dentro da piscina é proibido o uso de protetores, repelentes e outros produtos que contaminem a água límpida.

Vale a pena mergulhar no Fervedouro Bela Vista e depois comer um prato caseiro feito no restaurante do espaço. Os valores para curtir tanto a piscina natural quanto a comida, são bem convidativos!

Cachoeira do Formiga

A Cachoeira do Formiga é considerada por muitos turistas como a mais linda da região. A correnteza do Rio Formiga deságua numa propriedade particular e resulta nessa cachoeira de águas transparentes, em meio a uma vegetação nativa do cerrado.

A piscina natural que se forma tem um diâmetro pequeno e é cercada de flores e árvores, que sombreiam o espaço. Bastante limitada, a visita ao local deve ser paga, e também permite acampamento próximo. Tudo com seu custo, mas que não é nada abusivo pela qualidade do lugar!

Para fazer o seu roteiro pelo Parque Estadual do Jalapão, você pode entrar em contato direto com companhias de turismo local. Aqui abaixo separamos algumas páginas das empresas mais buscadas por turistas:

Onde comer

Há pouquíssimas opções de bares e restaurantes na região do Parque Estadual do Jalapão. A comida local fica concentrada em pequenas comunidades que vivem na reserva, ou nas pousadas próximas do ambiente.

Ainda há as opções de comidas caseiras dentro do Fervedouro Bela Vista e da Cachoeira do Formiga!

Separamos duas alternativas dentro de espaços do Parque, que servem a comida caseira do Tocantins!

Fazenda Estrela

Há carnes bovinas, suínas e de frango para os carnívoros, e saladas e pratos quentes para vegetarianos. O local é simples e fica próximo ao Rio do Sono, onde acontece também a prática do rafting.

O restaurante fica no município de São Félix do Tocantins, parte do território do Jalapão.

Dona Olaíde

Também com cozinha tipicamente do Tocantins, o restaurante Dona Olaíde é atração gastronômica e de descanso dos visitantes do Fervedouro do Rio do Sono.

Peixes, carnes, mandioca frita, e os tradicionais arroz e feijão com farofa são algumas das pedidas da casa!

Como chegar

De avião, depois de pousar no Aeroporto de Palmas, você deve pegar um carro e ir por quase 200 km até a Ponte Alta. A partir desse ponto, entrada do Parque Estadual do Jalapão, só carros com tração 4×4 conseguem circular por lá.

Se você contratar equipes de turismo pelo Jalapão, muitas já incluem os trajetos de carro. Se não, o jeito é buscar os serviços de transporte pela reserva ambiental, em Palmas.

Se o seu passeio for ir diretamente de carro, desde sua saída, veja abaixo como chegar aos pontos de entrada do Jalapão, chegando ao estado do TO:

Para chegar à Ponte Alta, pegue a TO-050 e percorra até Porto Nacional, e depois entre na TO-255.

Outra alternativa é entrar em Jalapão por meio da cidade de Novo Acordo. Para isso, viaje pela BR-010, até Palmas. Depois, entre na TO-020 até o município.

Mais uma opção de embarque para o Jalapão é ir até Mateiros, um dos pontos de alto turismo do local. Chegando a Ponte Alta, vá pela TO-255 ou TO-030, e no caminho, pegue a TO-255, logo após Novo Acordo. Esse último caminho é o mais longo!

Onde ficar

Separamos uma lista de vários locais, tanto econômicos quanto de maiores despesas, para você escolher em qual deseja se hospedar!

Além dessas indicações, acesse também os sites Booking, TripAdvisor e Airbnb. Nessas páginas, além de todas as informações sobre sua pesquisa, os clientes avaliam e colocam suas críticas sobre os locais, o que facilita sua escolha!

Visite também as páginas de órgãos do governo do Tocantins, abaixo. Assim você pode tirar mais dúvidas antes de conhecer o Jalapão!

Prepare-se fisicamente também para essa aventura, já que o local exige muito fôlego para encarar morros, trilhas, cachoeiras e outras atrações. Agora que você sabe que o Tocantins oferece esse roteiro incrível, é hora de decidir quando vai visitá-lo!

O Parque Estadual do Jalapão é uma beleza do cerrado brasileiro, que aguarda a sua chegada. Compartilhe sua experiência no local com a gente!